Termopares

Posso substituir um termopar U e L conforme DIN 43710 por um termopar tipo T e J conforme DIN IEC 60584?

Não. Os termopares tipo T e J possuem características de tensão termoelétricas diferentes, isto resultará em um erro de medição. Termopares tipo U e L devem ser fornecidos somente como peças sobressalentes em instalações antigas. Em construções de novas plantas, não são permitidos.

Qual é a espessura de parede de um cabo de isolação mineral?

A maioria dos fabricantes indica uma espessura mínima de parede a qual corresponde a 10 % do diâmetro externo do cabo de isolação mineral.

O que são cabos de isolação mineral?

O cabo de isolação mineral consiste de um ou mais condutores metálicos encapsulados por um material cerâmico (normalmente óxido de magnésio) altamente compactado e protegido externamente por uma parte metálica.
Para termorresistências, os condutores são normalmente de cobre ou níquel, e a proteção externa é em aço inoxidável, para termopares os condutores são do respectivo par termoelétrico e a proteção é de aço inoxidável ou ligas de alta temperatura como Inconel 600.

Qual será o tempo de resposta dos elementos de medição?

A medição do tempo de resposta é executada em água fluente conforma a IEC 60751 secção 4.3.3 e VDI / VDE 3522.

v=0,4m/s T início = aproximadamente 20°C Tfim = aproximadamente 30°C

6 mm 1xTyp K, junta isolada: T50= 4,0seg. T90=11,0seg.
6 mm 1xTyp K, junta aterrada: T50= 1,0seg. T90=2,7seg.
6 mm 1xPt100, sensor thin-film: T50= 8,5seg. T90=20,5seg.
6 mm 1xPt100, sensor cerâmico: T50= 7,0seg. T90=19,0seg.


O que significa a designação "classe de temperatura"?

É a temperatura de ignição mais baixa que uma mistura inflamável de gases pode causar ignição com uma chama, uma superfície quente ou com uma faísca. Gases e vapores são divididos em classes nos quais a temperatura da superfície deve sempre deve estar abaixo do que a temperatura da mistura. (T1 > 450 °C, T2 > 300 °C, T3 > 200 °C, T4 > 135 °C, T5 > 100 °C, T6 > 85 °C).

O que significa as zonas na proteção contra explosão?

Gases:
Zona 0: atmosfera explosiva permanente ou por longo período
Zona 1: atmosfera explosiva frequentemente
Zona 2: atmosfera explosiva raramente existe e somente por um curto tempo

Poeira:
Zonas 20, 21, 22 com o mesmo significado.


O que significa "corrosão intercristalina ou intergranular"?

Corrosão “intercristalina ou intergranular” é uma forma de corrosão que pode ocorrer na maioria das ligas sob condições específicas. Também é conhecido como "desintegração do grão" ou "diminuição de cromo". A corrosão acontece ao longo do contorno dos grãos. Em ligas de aço com cromo, o cromo contido no material combina-se, quando aquecido (muitas vezes durante solda), com o carbono para formando o carboneto de cromo. Assim o carboneto de cromo não está mais sob proteção contra corrosão (formação de uma camada passiva) nas áreas aquecidas. Isto particularmente ocorre com aços de alto teor de carbono. Em aços resistentes à corrosão, como AISI 316Ti, a ligação do carbono com titânio ou nióbio forma o carboneto de nióbio ou titânio (aços estabilizados) ou utilizada–se da redução do conteúdo de carbono, por exemplo no AISI 316L, ambos atuam contra corrosão intergranular. Estes medidas previnem a redução prejudicial do cromo no contorno dos grãos.

O que é “corrosão verde”?

Termopares são sujeitos ao envelhecimento e alteração de suas características termoelétricas.

Os termopares do tipo K, em temperaturas elevadas podem resultar em alterações substanciais da tensão termoelétrica devido à diminuição de cromo no condutor de NiCr, isso resulta em uma redução na tensão termoelétrica.

Este efeito será acelerado se houver uma escassez de oxigênio, pois a camada de óxido, o qual protegeria-o da oxidação não pode ser formada na superfície do termopar. O cromo oxidada enquanto o níquel não. Isso resulta num fenômeno conhecido como "corrosão verde", este destruindo o termopar. Quando termopares NiCr-Ni forem utilizados acima de 700 °C e forem esfriados rapidamente, este causa um estado específico na estrutura cristalina, os quais pode resultar em uma alteração da voltagem térmica em um termopar tipo K de até 0,8 mV (efeito K).


Qual é o raio mínimo permissível de dobra para um cabo de isolação mineral?

A norma alemã VDI/VDE 3511 página 2 recomenda um raio de dobra R de ≥ 5 x D (D = diâmetro externo do cabo de isolação mineral), alguns fabricantes de cabos de isolação mineral indicam ≥ 3 x D como raio mínimo de dobra.

O que é a tensão termoelétrica (quanto ao efeito Seebeck)?

O efeito, nomeado de Thomas Johann Seebeck, descreve o fato que uma tensão elétrica existir quando dois condutores de metais diferentes estiverem ligados, quando existir uma diferença de temperatura entre a parte ligada e a parte “aberta”.

Quais os cuidados devem ser tomadas na instalação de termopares de alta temperatura com tubo de proteção cerâmica?

A montagem e desmontagem devem ser feitas devagar e gradualmente, para prevenir a quebra do tubo de proteção cerâmico de tensões térmicas internas. Deve ser pré-aquecido ou inserido devagar, por exemplo, 1 ... 2 cm / min para temperaturas até 1600 °C e 10 .. 20 cm / min com 1200 °C.